Um lugar sem crise (II)

  Não há tempo ruim onde abunda  a sacanagem Nós fomos num dia da semana… E, ao contrário, estava cheio. Muitos velhos carecas, barrigudos, mas de calção ou bermuda, refestelados pelas espreguiçadeiras à beira da piscina, com garrafas de uísque, vodca, vinhos em portas gelos por perto, e muitas mulheres de saída de praia, deixando entrever Leia mais… »

Um lugar sem crise (I)

O escritor, o ambiente rural e a sacanagem Eu acho que já escrevi isto aqui:  eu moro numa chácara há 30 km do centro da capital. Encravada em meio a um parque e uma reserva biológica, toda a região é de proteção ambiental, uma área sob permanente, mas nem sempre rigorosa, vigilância de entidades públicas Leia mais… »

Viva o Brasil!

Brasil, meu Brasil brasileiro, meu imenso puteiro… és único n’universo…! No Brasil, rouba que dá, Manuseia, te faz ganhar O Brasil do meu pavor: Temer, Moro e procurador! (apud Aquarela do Brasil, de Ari Barroso, mineiro e flamenguista) Eu já escrevi isto aqui: meu pai era médico e, durante algum tempo, foi sanitarista. Agora, completo: formado Leia mais… »

Será pó… ssível?

Começam a aparecer interrogações razoáveis entre brasileiros que pensam além do próprio umbigo: será que existe uma influência da narco-traficância sobre alguns poderes do país? A pergunta é mais que pertinente. Quem acompanha com atenção a política internacional, sabe o quanto os narco-traficantes se infiltraram em países produtores e, claro, nos Estados Unidos, maior consumidor Leia mais… »

‘Tô’ de mal…!

Acho que o pessoal da minha geração se lembra dos tempos de criança quando a gente fazia alguma coisa que um amiguinho não gostava e a reação dele era dizer: “Tô de mal…!” E, quando era uma amiguinha, a expressão era reforçada por um gesto característico: a mão direita batia nas próprias bochechas, o que Leia mais… »