Viva o Brasil!

Brasil, meu Brasil brasileiro, meu imenso puteiro… és único n’universo…! No Brasil, rouba que dá, Manuseia, te faz ganhar O Brasil do meu pavor: Temer, Moro e procurador! (apud Aquarela do Brasil, de Ari Barroso, mineiro e flamenguista) Eu já escrevi isto aqui: meu pai era médico e, durante algum tempo, foi sanitarista. Agora, completo: formado Leia mais… »

Será pó… ssível?

Começam a aparecer interrogações razoáveis entre brasileiros que pensam além do próprio umbigo: será que existe uma influência da narco-traficância sobre alguns poderes do país? A pergunta é mais que pertinente. Quem acompanha com atenção a política internacional, sabe o quanto os narco-traficantes se infiltraram em países produtores e, claro, nos Estados Unidos, maior consumidor Leia mais… »

‘Tô’ de mal…!

Acho que o pessoal da minha geração se lembra dos tempos de criança quando a gente fazia alguma coisa que um amiguinho não gostava e a reação dele era dizer: “Tô de mal…!” E, quando era uma amiguinha, a expressão era reforçada por um gesto característico: a mão direita batia nas próprias bochechas, o que Leia mais… »

Que tradição?

Eu acho o governo Temer golpista, usurpador da vontade popular e, acima de tudo, o mais expressivo exemplo do tipo de quadrilha que a elite econômica brasileira deseja manter no poder, para continuar usufruindo de seus privilégios, em detrimento de uma população ordeira e apática. Isto não me impede de criticar Lula, por ter sido Leia mais… »

Quem é que manda mesmo?

Eu acho que a natural, mesmo que não iminente, queda do atual governo brasileiro, com as possíveis prisões de seu  safado e traiçoeiro presidente e de sua quadrilha, merece uma reflexão de todos. Uma reflexão que vá além das muitas e muitas análises que serão feitas, ao longo de dias e semanas, sobre a podridão Leia mais… »

Descaramento ou é falta de caráter mesmo?

Eu meus tempos de jornalista em Belo Horizonte, eu tive que conviver com bandidagens explícitas e difusas, as primeiras na cobertura de delegacias de polícia, porta de entrada de qualquer repórter daquela época, início da década de 70, e as segundas como ‘foca’ (principiante) cobrindo política na Câmara de Vereadores, primeiro e, depois, já repórter, Leia mais… »